Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




1ª Formação da Seg. Social

por vidanapenumbra, em 28.10.08

P.S. Imagem retirada da internet

 

Durante muitos dias, nada escrevi no blog.
A explicação é simples:
     Tive que me levantar muito cedo (05.20), durante os dias de formação, sair e apanhar transportes para chegar a cidade destino. Depois de estar sentado o dia inteiro, fazer o regresso e ter que ir trabalhar até as 24h, foi no mínimo estafante.
Nesse aspecto inda bem que ja acabou.
      Andava “roto” e cansado, mas valeu a pena todo este esforço. Foi a minha primeira formação desde que comecei a trabalhar (6anos), e devo dizer que adorei, apesar de muita teoria e muito tempo sentados. No entanto aprofundei muita coisa que julgava ser mais superficial do que na verdade é.
      Quando se trabalha com “vidas”, todos e quaisquer pormenores são importantes, mesmo que supérfluos, porque se não estivermos atentos, atrás de um pormenor vem sempre um problema e confusões desnecessárias.
      Todas as empresas/instituições sabem que devem dar formação aos seus funcionários mas estão literalmente a “marimbar-se”. Tenho que agradecer a quem se empenhou (Segurança Social) para que as acções de formação fossem possíveis de realizar.
Bem, resumindo… Adorei a experiência.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:47


Apoquentações no trabalho...

por vidanapenumbra, em 16.10.08

 

      Por no último “post”, ter falado em trabalho, vou falar um pouco do meu trabalho. Já tive excelentes relações com as “chefias” do trabalho, neste momento sempre que tenho que regressar ao emprego, a vontade não é muita. Gosto do que faço e sempre quis trabalhar com jovens (independentemente da área), serviço social, psicólogo ou educador social. Infelizmente a vida não me permitiu seguir os estudos universitários, no entanto trabalho na área que gosto.

      Para quem lutou e acompanhou o “crescimento/evolução de uma casa”, é complicado ver o tombar da mesma, por coisas pessoais, intrigas e opções erradas para contrariar quem não se gosta.
      Acho que acontece com todas as pessoas que á medida que vamos levando “patadas” da “avestruz”, ficamos mais maduros e experientes no mundo do trabalho, e como óbvio, tentamos não cometer os mesmos erros do passado. Para além do interesse, empenho e dedicação ficarem afectados.
      Vou dar um dos muitos exemplos que resume aquilo que quero dizer:
      Eu achava (e acho), que fazia falta uma sala de brinquedos, onde os mais novos pudessem exprimir-se através de brincadeiras e serem autores e “reis” da sala, então aproveitei (pois iam para o lixo), umas cassetes de vídeo de desenhos animados, uns brinquedos novos e outros já usados e algumas sobras de tintas. As tintas para a parede que mesmo tendo sobrado e que não eram necessárias, fizeram “um pé-de-vento”, (felizmente já tinha pintado), como esse objectivo não conseguiram, resolveram (a mando da “avestruz”), ir ao local onde tinha guardado todo o material e brinquedos, retirá-los do sítio e queimar.
      Este é (entre muitos e mais graves), apenas um dos últimos acontecimentos que me entristecem e muitas vezes me leva a querer desistir do meu trabalho. No entanto, levanto-me e não me deixo derrubar, e penso “não trabalho pela “avestruz”, mas sim pelos miúdos e é por eles que tenho que lutar e dar o melhor que posso e sei”.  
      Mas infelizmente, pergunto-me muitas vezes: "Até quando vou aguentar?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41


alcunhas no trabalho

por vidanapenumbra, em 12.10.08

 

No trabalho (á um tempo atrás) descobri que alguns funcionários têm umas alcunhas – inclusive eu (postas pelos jovens), assim passo a “apresentar-nos”:
1- A Avestruz (coordenadora)
2- M.N. (mete nojo) e “bógueira” (assistente social)
3- Substituta (psicóloga)
4- Montemerdista (motorista)
5- Vice (eu)
6- Entrecosto (o meu colega)
Os restantes funcionários não tem alcunhas.
Segundo eles, a primeira porque não quer saber de nada e faz como a avestruz que mete a cabeça na terra e deixa o resto do “mundo girar”;
A segunda porque para além de cheirar mal é bógueira (mentirosa); a terceira porque veio substituir o animador, mas quer sempre substituir alguém (e claro que tanta substituição deixa sempre coisas mais importantes para trás);
O quarto nome, vem de uma vez que deixou uma jovem no caminho (que ficou na “merda”), num caminho onde não havia casas e passavam pessoas depravadas, para além de rimar com a profissão;
O quinto nome (eu) é o género de "código de guerra" para não serem apanhados em flagrante;
O sexto, e último é por andar sempre encostado (“chibar-se”) á “avestruz” e ser muito magro.
           

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39


Coincidencia ou mau-olhado

por vidanapenumbra, em 09.10.08

 

Nunca fui muito crente em relação a estas coisas de mau-olhado, curandeiros, espiritualistas etc… a verdade é que uma sra amiga da família, “passava a vida” a tirar o mau-olhado a conhecidos. Desde o ano anterior que passei “volta e meia” a pedir-lhe que me fizesse o mesmo ou porque ia a uma consulta importante, ou tinha dores de cabeça infernais e coincidência ou não as dores de cabeça passavam e tudo corria pelo melhor.

Esta mesma senhora, dizia-me muitas vezes (e a minha mãe confirmava), que estava carregadinho chegando mesmo ao ponto de ficar sem forças e cheia de vómitos de tanto mau-olhado que eu trazia.

Envolvi-me de tal forma que até pedi para me dizerem como se fazia e ensinarem a oração/reza para me tirar a mim mesmo.

Mais tarde por o meu cunhado ser de origem africana e por acreditar nestas coisas, deu-me um fio com bolas brancas e pretas dizendo-me que era uma “protecção” contra o mau-olhado. Existiam algumas coisas que teria de saber, por exemplo que o fio 1dia por semana não podia ser usado, que quando as bolas brancas começassem a ficar escuras era o mau-olhado e quando este fosse muito forte que o fio rebentava… (entre outras coisas que não me recordo). Usei e ainda uso esse fio, mas quis saber o seu verdadeiro significado, a sua origem…

Resumindo, resolvi fazer uma pequena pesquisa na Internet e partilhar convosco o essencial.

 

Qualquer comunidade tem certos costumes, tradições e ritos que lhe são característicos… infelizmente e outras felizmente, com o passar do tempo tendem a perder-se.

O “mau-olhado” é um conceito que existe em praticamente todas as culturas; a explicação dos sábios é que não se deve temê-lo, porém deve-se tentar evitar certas atitudes que podem despertar a inveja. Obviamente não há razão para fazer disto uma preocupação obsessiva.

Em Portugal (e não só), é comum a presença de “especialistas”, geralmente mulheres, que supostamente o “afastam” com um ritual feito com azeite “puro” de oliveira (existem outras formas).

Para a “protecção” contra o mau-olhado, há quem use (além do fio que à pouco falei), um colar com um olho azul, que o objectivo é “agir” como um espelho, reflectindo e “confundindo” o “mau-olhado”.

 

            Vejamos agora alguns comentários da net relativamente a este assunto:

 

1-     Não é realmente através do olhar, que ocorre a transmissão de um impulso energético destrutivo... Estudos afirmam que seria mentalmente através da glândula pineal na direcção do centro da testa, onde estaria o famoso "terceiro olho" metafísico, exactamente como fazem os golfinhos! Os olhos apenas focam o "alvo". Para quem não sabe os golfinhos emitem uma frequência mental poderosíssima a longas distancias, e utilizam esse mecanismo para caçar peixes ou evitar ataques de tubarões! Já comprovaram que diversos desses predadores foram paralisados ou mesmo mortos por golfinhos, qdo ameaçavam os seus filhotes. Alguns tubarões foram autopsiados e constatou-se que tiveram os seus órgãos internos dilacerados ou literalmente explodidos! Os golfinhos tbm utilizam esse recurso p/ comunicação mental e supõe-se que o ser humano tem o mesmo mecanismo mais ou menos desenvolvido! Já repararam como os golfinhos tem a testa pronunciada?? Porém, como o homem é assolado por sentimentos negativos como ira, vingança, cobiça e inveja essa ferramenta se torna uma arma usualmente, qdo poderia ser usada p/ o bem das pessoas! ATENÇÃO: Praticantes de rituais de magia negra (cultos africanos, wicca, necromancia e outros) são usuários sistemáticos do "mau-olhado". Procure sempre sondar sobre as práticas "religiosas" das pessoas do seu convívio e p/ se defender de ataques mentais faça mantras budistas, como o Gayatri Mantra (pode ser baixado em mp3 c/ Kazaa e semelhantes) e sua pronúncia e tradução encontra-se na net!!!

2-     Eu não acreditava em mal olhado. Até que várias vezes ocorreu o mesmo que nossa amiga acima, era só contar planos de viagem, algo que seria bom para minha vida, (era uma pessoa da família), e não dava certo! Uma tia minha me advertiu e pediu para me "dar uma bênção" - eu falei OK! Não é que era verdade, e sempre ela reza por mim e faz a bênção com o óleo e a água - se vc. está com mal olhado, os dois se misturam, e o óleo desaparece! Acreditem! Existe sim, pessoas com inveja e que desejam o que você possui, e quer sua felicidade para ela...e isto faz muito mal...creio que para ela também! A lei do retorno, é certa!

3-     Ai!!! Eu tenho pavor de mau olhado, sempre que eu planejo fazer alguma coisa e conto para alguém nunca da certo!!

4-     Se isso fosse possível começávamos todos a matar com o olhar, era só imaginar tudo quanto é bandido morto! E teríamos os problemas da criminalidade resolvidos, nem precisávamos de forças policiais

Agora dá-nos a tua opinião e experiência, relativamente a este assunto…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:25


contador de visitas

por vidanapenumbra, em 07.10.08

      Por várias vezes coloquei, a mim mesmo, uma pergunta: será que alguem via o que escrevia?

      Pois bem, decidi colocar hoje (depois de uma procura na net), um contador de visitas.

      Assim tenho uma maneira de saber qual a "minha plateia" e quantos me veem.

      Claro que como inesperiente nesta coisa de blog's, contei com a ajuda da minha amiga "estrela que brilha", sem ela seria impossivel eu saber colocar uma coisa destas no blog, (a experiencia é um posto hehe). Um grande obrigado, por isto e nao só.

      Um conselho, aproveitem a vida a 100%, que nesta já nao terão a oportunidade de fazer o tempo voltar atrás

      Bem agora visitem, comentem.

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:09


Poema - VNP

por vidanapenumbra, em 03.10.08

 

 

 

 

Abraça-me

 

Abraça-me

Porque tudo deixou de fazer sentido

E sei que ninguem me irá salvar

 

Abraça-me

Como a primeira vez

Como se fosse inocente

Como se fosse o destino...

 

Abraça-me

Ombro amigo

Desespero sem igual

o tempo, a esperança, a cura

 

Nada será igual

Não me digas nada

Apenas abraça-me

 

Abraça-me, e

Não me deixes cair

Sinto que me perdi

Tenho a alma vazia

Tenho a vida derrotada...

 

Vida Na Penumbra - 05/11/2007

 

(nunca pensei publicar este post, no entanto, e na sequência de muitas recordações aqui está ele)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:25


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

subscrever feeds