Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Férias - parte1

por vidanapenumbra, em 19.09.08

 

 1ª Semana Setembro

 

      Bem aqui vai um pequeno (grande) resumo das ferias…
      No dia 3, eu e a minha mãe fomos até Moimenta da Beira.
      Em Lisboa (Oriente) nas camionetas começou o stress, não havia transporte só no dia seguinte para aquela localidade, acabamos por ir até Viseu e o meu pai foi-nos buscar, já eram 20h.
      Palavra puxa palavra, percebi que a minha progenitora não era muito bem-vinda por parte da nova esposa e pela enteada do meu pai (que parece que era quem ditava as regras lá em casa); como óbvio que era, não iria deixar a minha mãe para trás ou em outro lado e eu ficar em casa deles; a solução encontrada foi ficarmos perto dele mas numa residencial, a verdade é que (como ela se encontra numa cadeira de rodas), fartei-me de a subir e descer ao colo, por não existir elevador.
      O local onde ficámos instalados, era espectacular tinha restaurante e café com esplanada por baixo, a paisagem era lindíssima, respirava-se natureza, bem pertinho tínhamos um hipermercado e estava relativamente perto de tudo. Ah!... Mesmo em frente tínhamos a GNR, mais seguros não podíamos estar.
      Ficámos lá até dia 7, todos os dias o meu pai ia ao nosso encontro (mesmo que por breves minutos e sempre com desculpas que dava à esposa - ou ia fazer a bainha das calças, ou tinha-se esquecido de qualquer coisa para a festa de aniversário), por aquilo que me apercebi a sua senhora tinha uns ciúmes danados da minha mãe.
      O dia que mais me custou, foi a minha mãe ter que ir fazer o penso ao centro de saúde (que ficava lá no alto) e estar a chover a potes… mas fomos e o que nos valeu foi um senhor de uma loja nos ter visto encharcados e nos ir levar até ao local (uma atitude louvável, inesperada e exemplar porque a maior parte das pessoas não o fariam, ainda mais sem nos conhecer).
      Houve uma tarde que percorri todas as minhas raizes.... Trevões; São João da Pesqueira; Castanheiro do Sul etc, apercebi-me que apesar de serem terras lindíssimas, estão infelizmente muito despovoadas e envelhecidas. Vi a casa onde passei alguma parte da minha infancia, alguns familiares dos quais não tenho grande lembrança e cada sitiu por onde passava recordações e muitas saudades.
      Chegou a grande data, (a festa de aniversario do meu pai), eu e a minha mãe estávamos num grande dilema se por um lado sabíamos que ela não seria recebida com agrado naquela casa, mesmo que com o filho; eu por outro lado não a queria deixar sozinha e distante de mim. Concordámos para que não houvesse problemas, que ela ficava num café ali próximo enquanto eu iria ao almoço e assim ficava tudo bem, os outros satisfeitos por ir sozinho e eu mais descansado (caso houvesse necessidade estava ali perto).
      O almoço correu muito bem e a mulher do meu pai foi muito simpática (tanto andou em pé de um lado para o outro que se foi meter no meio de mim e dele – acredito que por uma questão de cortesia e simpatia), estava lá a minha tia/madrinha e seu marido, os meus tios e seus filhos/meus primos que já nem se lembravam de mim, a enteada do meu pai (que nem sei o que ela me é), que durante todo o almoço esteve a tirar-me “as medidas” (talvez por estar a espera de um outro tipo de pessoa, mais “esgalhado”ou apenas um estilo diferente) e estava também o seu namorado que pareceu-me estar um pouco incomodado com a minha presença (por a sua namorada não tirar os olhos de cima de mim – que eu próprio também estava).
      Os meus tios e primos foram a animação do almoço; a minha tia já por si fala alto, então a beber uns canecos começa a "tagarelar" mais alto sobre a sua vida sexual, o meu tio a fazer-lhe companhia “no bota-abaixo” responde-lhe à altura, os meus primos herdaram dos pais este defeito e estão sempre a “pôr veneno”… estes até tem direito a um desconto, porque infelizmente são doentes mentais; mas desde sempre que conheço esta parte da minha família assim. Realmente com todos na mesa calados ainda foram quem quebrou o gelo e sem dúvida são umas autenticas personagens que fazem rir quem mais sério estiver.
      Depois de comer, a minha madrinha e a nova esposa do meu pai levaram-me a ver a casa, (era uma maneira de me chamar a parte e se justificarem do porquê da mãe não ser bem-vinda). Deram as suas razões e eu as minhas, mas percebi que era por causa dos falatórios do vizinhos e familiares. Fiquei também a saber que os médicos estão desconfiados que o meu pai tenha cancro na traqueia e que houve um dia que se fartou de chorar a noite por eu não estar ao pé dele.
      Fomos beber café (eu, pai, tio e primos) ao local onde estava a minha mãe que ficou contente por ver alguns elementos da família. Tanto insistimos e em especial a mãe, que o pai foi buscar a tia “Xica” (a que fala muito alto). Não se arrependeu de ter insistido para a ver, mas teve que a mandar falar baixo umas quantas vezes.
      O que mais pena me deu, foi a minha mãe lhes ter dado umas moedas (cerca de 2.60eur) e ver os primos quase que andarem a pancada, como se não bastasse a mãe deles a tentar tirar-lhes o dinheiro para ficar com ele.
      Regressámos para abrir o bolo (até porque já estava a ficar tarde para depois apanhar o transporte), mais uma vez a mãe ficou a espera no café. Faltavam pessoas para a festa (enteada e seu namorado), mas cantou-se os parabéns e logo de seguida fomos para o terminal das camionetas.
      O regresso fez-se bem, mas como a minha mãe tinha-se esquecido de combinar com alguém para nos ir buscar, tivemos que ir de táxi (o esquecimento saiu caro 40Eur). Quando chegamos a casa, reparamos que tínhamos perdido metade das coisas – 1 saco de batatas, maquina fotográfica, alcançador, garrafão de vinho etc, (umas no carro do meu pai e outras na camioneta) e como se não bastasse o meu irmão em casa tinha feito um hotel.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

subscrever feeds