Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De férias ou num manicómio???

por vidanapenumbra, em 10.08.09

      Tem sido um stress desde que cheguei da CF que quase nem tenho tempo para respirar

      Bem já cheguei e ainda bem, estava desejoso por regressar ao trabalho, para aliviar a loucura que é a minha familia;

     

      SIM, porque se pensam que férias é não estar a trabalhar e estar com a familia a descansar... bem é porque não conhecem a minha.

     Descanso é palavra que não conhecem, levantam-se ás 7horas da manha e acham que já é tarde e toca a pôr a televisão bem alta para todos ouvirem. (quem consegue dormir com uma "festa" em casa, tem sorte). Deitar??? Só se for entre as 3h e as 4h da manha. (enquanto outros mais habituados, dormem ao som do barulho). Tentar dormir um pouco à tarde.... Impossivel

      Ir ao hiper-mercado "Modelo", deve significar passeio familiar. Não fazem ideia as vezes que entrava e saia daquele estabelecimento comercial... ou era porque faltava o pão ou porque faltava a salada ou outra coisa qualquer, pior que andar a entrar e sair vezes sem conta era ir a familia toda (normalmente 6 pessoas) só para comprar por exemplo 4kg de carapau (e ainda bem que os outros não iam)

     Se pensam que férias significa "Luxo", estão redondamente enganados. Levei 2 sacos grandes de batatas das minhas (se soubessem o que me arrependi), estive 10 dias a comer batatas ao almoço e jantar (ninguem merece); na proxima vez só dou/entrego quando estiver a vir embora.

     Férias é para estar sem preocupações.... Lol; Big lol; Lol explosivo e Buumm. Se soubessem as vezes que ouvi esta frase "Não posso ir para ali, costuma estar lá bué bófia". Esta frase diz tudo o que é necessário para estar sempre com o coraçao nas mãos. Não dá para mim, gosto de estar sem stress, sem pensar o que os outros pensam ou que fiz algum mal que possa ser punido. Gosto muito da minha familia, mas dá um trabalhão a geri-la que deus me livre... (cá entre nós... devo ter sido trocado na maternidade lol).

      Quem foi o doido que disse que férias com a familia sai mais barato... ora engane-se pois gastei mais que estando sei lá onde. Era porque aquele queria cortar o cabelo, era porque outro não tinha nada em casa, era porque havia rendas, luz e agua em atraso, era por isto e por aquilo. Comilõõeeess de dinheeirrroo.

     ADORO voltar à minha vidinha pacata e quando sentir que não tenho nada que fazer ou pensar; ou simplesmente estou sem problema nenhum basta ligar e a agitação nesta cabecinha começa hehe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05


familia

por vidanapenumbra, em 28.04.09

 

 Porque nao é preciso um dia expecifico para fazer uma homenagem à familia, e por esta ser um dos meus suportes para aguentar a vida cheia de dificuldades e incertezas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:31


Férias - parte1

por vidanapenumbra, em 19.09.08

 

 1ª Semana Setembro

 

      Bem aqui vai um pequeno (grande) resumo das ferias…
      No dia 3, eu e a minha mãe fomos até Moimenta da Beira.
      Em Lisboa (Oriente) nas camionetas começou o stress, não havia transporte só no dia seguinte para aquela localidade, acabamos por ir até Viseu e o meu pai foi-nos buscar, já eram 20h.
      Palavra puxa palavra, percebi que a minha progenitora não era muito bem-vinda por parte da nova esposa e pela enteada do meu pai (que parece que era quem ditava as regras lá em casa); como óbvio que era, não iria deixar a minha mãe para trás ou em outro lado e eu ficar em casa deles; a solução encontrada foi ficarmos perto dele mas numa residencial, a verdade é que (como ela se encontra numa cadeira de rodas), fartei-me de a subir e descer ao colo, por não existir elevador.
      O local onde ficámos instalados, era espectacular tinha restaurante e café com esplanada por baixo, a paisagem era lindíssima, respirava-se natureza, bem pertinho tínhamos um hipermercado e estava relativamente perto de tudo. Ah!... Mesmo em frente tínhamos a GNR, mais seguros não podíamos estar.
      Ficámos lá até dia 7, todos os dias o meu pai ia ao nosso encontro (mesmo que por breves minutos e sempre com desculpas que dava à esposa - ou ia fazer a bainha das calças, ou tinha-se esquecido de qualquer coisa para a festa de aniversário), por aquilo que me apercebi a sua senhora tinha uns ciúmes danados da minha mãe.
      O dia que mais me custou, foi a minha mãe ter que ir fazer o penso ao centro de saúde (que ficava lá no alto) e estar a chover a potes… mas fomos e o que nos valeu foi um senhor de uma loja nos ter visto encharcados e nos ir levar até ao local (uma atitude louvável, inesperada e exemplar porque a maior parte das pessoas não o fariam, ainda mais sem nos conhecer).
      Houve uma tarde que percorri todas as minhas raizes.... Trevões; São João da Pesqueira; Castanheiro do Sul etc, apercebi-me que apesar de serem terras lindíssimas, estão infelizmente muito despovoadas e envelhecidas. Vi a casa onde passei alguma parte da minha infancia, alguns familiares dos quais não tenho grande lembrança e cada sitiu por onde passava recordações e muitas saudades.
      Chegou a grande data, (a festa de aniversario do meu pai), eu e a minha mãe estávamos num grande dilema se por um lado sabíamos que ela não seria recebida com agrado naquela casa, mesmo que com o filho; eu por outro lado não a queria deixar sozinha e distante de mim. Concordámos para que não houvesse problemas, que ela ficava num café ali próximo enquanto eu iria ao almoço e assim ficava tudo bem, os outros satisfeitos por ir sozinho e eu mais descansado (caso houvesse necessidade estava ali perto).
      O almoço correu muito bem e a mulher do meu pai foi muito simpática (tanto andou em pé de um lado para o outro que se foi meter no meio de mim e dele – acredito que por uma questão de cortesia e simpatia), estava lá a minha tia/madrinha e seu marido, os meus tios e seus filhos/meus primos que já nem se lembravam de mim, a enteada do meu pai (que nem sei o que ela me é), que durante todo o almoço esteve a tirar-me “as medidas” (talvez por estar a espera de um outro tipo de pessoa, mais “esgalhado”ou apenas um estilo diferente) e estava também o seu namorado que pareceu-me estar um pouco incomodado com a minha presença (por a sua namorada não tirar os olhos de cima de mim – que eu próprio também estava).
      Os meus tios e primos foram a animação do almoço; a minha tia já por si fala alto, então a beber uns canecos começa a "tagarelar" mais alto sobre a sua vida sexual, o meu tio a fazer-lhe companhia “no bota-abaixo” responde-lhe à altura, os meus primos herdaram dos pais este defeito e estão sempre a “pôr veneno”… estes até tem direito a um desconto, porque infelizmente são doentes mentais; mas desde sempre que conheço esta parte da minha família assim. Realmente com todos na mesa calados ainda foram quem quebrou o gelo e sem dúvida são umas autenticas personagens que fazem rir quem mais sério estiver.
      Depois de comer, a minha madrinha e a nova esposa do meu pai levaram-me a ver a casa, (era uma maneira de me chamar a parte e se justificarem do porquê da mãe não ser bem-vinda). Deram as suas razões e eu as minhas, mas percebi que era por causa dos falatórios do vizinhos e familiares. Fiquei também a saber que os médicos estão desconfiados que o meu pai tenha cancro na traqueia e que houve um dia que se fartou de chorar a noite por eu não estar ao pé dele.
      Fomos beber café (eu, pai, tio e primos) ao local onde estava a minha mãe que ficou contente por ver alguns elementos da família. Tanto insistimos e em especial a mãe, que o pai foi buscar a tia “Xica” (a que fala muito alto). Não se arrependeu de ter insistido para a ver, mas teve que a mandar falar baixo umas quantas vezes.
      O que mais pena me deu, foi a minha mãe lhes ter dado umas moedas (cerca de 2.60eur) e ver os primos quase que andarem a pancada, como se não bastasse a mãe deles a tentar tirar-lhes o dinheiro para ficar com ele.
      Regressámos para abrir o bolo (até porque já estava a ficar tarde para depois apanhar o transporte), mais uma vez a mãe ficou a espera no café. Faltavam pessoas para a festa (enteada e seu namorado), mas cantou-se os parabéns e logo de seguida fomos para o terminal das camionetas.
      O regresso fez-se bem, mas como a minha mãe tinha-se esquecido de combinar com alguém para nos ir buscar, tivemos que ir de táxi (o esquecimento saiu caro 40Eur). Quando chegamos a casa, reparamos que tínhamos perdido metade das coisas – 1 saco de batatas, maquina fotográfica, alcançador, garrafão de vinho etc, (umas no carro do meu pai e outras na camioneta) e como se não bastasse o meu irmão em casa tinha feito um hotel.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15

Para que não se torne maçador, resolvi fazer uma pausa em "historia de Paulo", sei que estão curiosos por acompanhar esta vida.

 

Porque foi o dia da criança, (e infelizmente tem que haver um dia, para se dizer que as crianças são o melhor do mundo) resolvi falar um pouco sobre este assunto.

Poderia falar de instituições que estão cheias; da adopção que leva tempos infinitos ou de outros temas que me baralham o sistema.... mas adiante...

Já pensaram na quantidade de pessoas que tem filhos e "não os deve ter"?

Por razoes varias, seja por falta de condições, seja por má orientação de dinheiros ou porque se acha que são "maus pais"?

Agora pensemos o contrário, aqueles que tem condições para serem excelentes pais mas por infelicidade do destino, não o podem ser pela via "normal"; aqueles que pagam fortunas para um estado que não quer saber se podem ou não ter filhos, mas eles continuam a tentar porque sabem o que estão a fazer, e o que querem.... e insistem... gastam milhares de euros em inseminações artificiais, e voltam a tentar. Dar continuidade as suas vidas é o seu objectivo.

Um estado que diz que a população esta cada vez mais idosa, onde insistem que devem de haver mais jovens para que o pais avance.... pois isto é tudo muito lindo, mas a verdade é que aqueles que lutaram/descontaram para que o pais pudesse avançar, viram as costas voltadas quando queriam ter filhos.

Será assim tão complicado, o governo que escolhemos, dizer: "Basta! Todos tem o direito de constituir família".......

Pensem sobre isto.... e deixem aqui as vossas opiniões

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:31


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

subscrever feeds